Segurança em Primeiro Lugar

A atividade de perfuração é uma atividade de alto risco, fazendo com que a segurança seja uma das disciplinas mais fundamentais dessa industria e um valor fundamental de nossa companhia. A constante avaliação dos riscos relacionados ao nosso trabalho requer uma cultura corporativa que enfatize a segurança e uma abordagem sistemática, garantindo tanto o reconhecimento da necessidade quanto uma correta implantação de medidas de segurança específicas relacionadas à redução dos riscos a níveis aceitáveis.

O Sistema de Gerenciamento Corporativo da Constellation abrange o gerenciamento de riscos como a forma mais importante de evitar incidentes e acidentes em nossas unidades operacionais. A Constellaton aplica as mais modernas ferramentas técnicas, tais como HAZID, análise BowTie, JSA, Permissões de Trabalho, 4P, Análise de Risco Preliminar, Resposta de Emergência, e Gerenciamento de Mudanças para conquistar um ambiente seguro. 

A Cultura de Segurança só é atingida com disciplina operacional e com um alto nível de comprometimento tanto de nosso time quanto de nossos líderes. 

A Constellation possui programas e sistemas aplicados para garantir a integridade de nossas medidas de segurança e a conscientização das equipes de bordo em relação aos riscos relacionados ao desempenho de seus trabalhos. Os resultados de nosso comprometimento com operações seguras pode ser percebido na redução dos índices de LTI nos últimos seis anos, assim como a nossa posição TRIR em comparação com os demais drilling contractors operando sob as mesmas condições de águas profundas no Brasil. 

Gerenciando Medidas de Segurança e Barreiras 

Medidas Comportamentais 

O comportamento humano é diretamente relacionando a grande parte dos incidentes operacionais da indústria. A Constellation possui diversas medidas não físicas (ou administrativas) para prevenir incidentes comportamentais tais como: Regras de Ouro, Campanha de Segurança, Jornada da Maturidade; Comitê de Segurança; Programa Alerta; Incidente e Investigação de Incidante; Programa de Novos Colaboradores; Auditorias Comportamentais e Cartão Alerta de QSMS.

Barreiras Técnicas e de Engenharia

Barreiras de Engenharia devem ser robustas e efetivas. Elas normalmente são concebidas e implementadas durante a fase de projeto, quando equipes especializadas trabalham em conjunto com os estaleiros com o objetivo da otimização do projeto. As Barreiras Técnicas garantem a integridade do sistema e que o protocolo correto seja seguido. Alguns exemplos destas barreiras no sistema de gerenciamento de riscos da Constellation são: inspeções e manutenção; análises técnicas; alertas técnicos; exercícios e treinamentos; procedimentos operacionais; sensores; alarmes; preventores, entre outros.

Risco ALARP

Medidas e barreiras de segurança são meios físicos e não físicos instituidos para proteger, controlar, mitigar ou previnir a liberação de energia não intencional que possa causar acidentes. Devido à alta concentração de energia envolvida no dia a dia operacional, a indústria de perfuração é altamente arriscada e requer a utilização de múltiplos mecanismos para garantir a segurança das pessoas e do meio ambiente. O modelo ALARP – As Low As Reasonably Practicable, ou em português "Tão baixo quanto se possa considerar razoável aceitar" – foi concebido in 1961 por James J. Gibson e ainda sendo usado atualmente. Qualquer risco deve ser medido (tanto quantitativamente quanto qualitativamente) de forma a ser avaliado, e seu nível ser "ALARP".  Atualmente, as técnicas de gerenciamento de riscos envolvem a utilização de diferentes tipos de medidas e barreiras, desde complexos BOPs hidráulicos a relatórios de eventos e outras políticas administrativas de segurança.

A Constellation possui diversos programas para garantir que sua equipe se mantenha atenta a potenciais mudanças no ambiente de trabalho 

Programas de Segurança 

Jornada Educacional de Segurança

A equipe chave das unidades da Constellation participam de programas de treinamento da Universidade de Queensland, criados em parceria com a mineradora AngloAmerican e replicados pela Universidade de São Paulo (USP). O objetivo desses programas é melhorar a conscientização dos gerentes e supervisores e instilar as melhores práticas do gerenciamento de riscos. A Constellation já treinou mais de 400 gerentes e supervisores neste programa, com mais de 84 workshops individuais executados ao longo de 23 sessões.

Regras de Ouro

As regras básicas, as quais são aplicáveis a todo o espectro de atividades cotidiadas da indústria de perfuração, foram criadas para chamar a atenção a certos comportamentos relacionados à recorrência de acidentes e incidentes. As regras devem ser totalmente entendidas e estritamente seguidas tanto pelos colaboradores da Constellation quanto pelos fornecedores de serviços a bordo de qualquer unidade da companhia. 

Campanhas de Segurança

A cada ano a Constellation lança uma campanha de segurança diferente, com tópicos explorando as atividades diárias e os riscos presentes nas sondas. A alta administração está empenhada em transmitir a importância da mensagem de segurança a todos os funcionários da sonda, garantindo o comprometimento de nossos funcionários com operações seguras.

10 Regras de ouro

PARA SEGURANÇA NAS OPERAÇÕES

1

Trabalho em alturas e Queda de objetos

2

Trabalho Confinado

3

Movimentação e Elevação de Cargas

4

Sistemas Energizados (Elétricos, hidráulicos, pneumáticos e mecânicos)

5

Trabalho a quente

6

Direção Segura

7

Avaliação de Risco

8

Dispositivos de Segurança

9

Comportamento Seguro

10

Utilização de Dispositivos Restritos

 

Última atualização em

Close